Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

terça-feira, 30 de junho de 2009

Relatório Final de Portfólio

Exemplo de relatório final individual para portfólio. Este foi escrito no ano de 2006 por uma professora do grupo 1 (berçário). Consegui este modelo com minha pedagoga em 2008 Eudes Mara (o portfólio era de seu sobrinho).
*Nome fictício, apesar do relatório ser real.

OBSERVAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO DO ALUNO: OTÁVIO
Destaca algumas partes do seu corpo (boca, nariz, mãso, etc.), nomeia algumas. Reconhece a aimagem no espelho. Manifesta prazer ou irritação diante de determinadas situações. Protesta e tenta evitar as situações que não lhe gradam. Reage à dor chorando/reclamando a atenção do adulto. Expressa e manifesta as suas necessidades pessais (vontades, sede, cansaço, etc.) aos adultos demaneira gestual. Reconhece algumas situações de perigo e as evita. Relaxa quando o ambiente permite. Reclama a atenção dos adultos.Expressa suas emoções e seus sentimetos. Aceita as demonstrações de afeto das pessoas adultas conhecidas/agrada-lhe. Manifesta o seu estado de ânimo de maneira não-verbal.


Experimenta e realiza a tarefas e as condutas que estão ao seu alcance. Mostra-se contente quando o felicitamos. Agrada-lhe ser o centro das atenções em determinadas ocasiões.
Agrada-lhe sair ao pátio. Necessita de atividade ao ar livre. Escolhe jogos tranquilos (sucata, areia, brinquedos, etc.) que se deslocam da sala para qualquer local da escola/de movimento (correr, saltar, perseguir-se). Sobe e desce do elementos e objetos habituais (carrinho, triciclo, escorregador).
Entra contente na escola. Separa-se da pessoa que a acompanha se dificuldade. Às vezes chora/aceita o consolo da professora, dependendo do momento fica tranquilo. Mostra-se contente na maior parte do tempo.
Conhece os espaços habituais da escola e as pessoas adultas próximas. Tem curiosidade para explorar os espaços da escola. Identifica diferentes caminhos da sala de aguns objetos habituais: localiza e nomeia-os. Orienta-se nos espaços habituais da escola (sala, pátio, corredores, cozinha). Antecipa situações e atividades cotidianas a partir de determinados indícios ou sinais.
Está aprendendo a compartilhar os objetos, os espaços e a atenção da professora. Colabora com professora ao recolher os brinquedos. Participa das atividades coletivas. Sabe onde são guardados os objetos e os materiais da sala. Solicita ajuda e aceita quando necessita. Pega a bolsa para ser trocado e joga fora a fralda na lixeira.
Interage com os colegas da sala. Agrada-lhe impor seus desejos. Mostra interesse pelas outras crianças: imita, toca, sorri pra elas. Começa a compartilhar pequenos momentos de jogo com a intervenção do adulto e em atividades de grupo propostas pelas profesoras. Quando o incomodam: chora, defende-se, procura ajuda do professor. Manifesta preferências por certos companheiros (as).


Relaciona-se bastante com as uas educadoras por iniciativa própria. Comunica suas necessidades e emoções. Aceita as propostas da educadora. A relação costuma ser espontânea e afetuosa. Aceita a relação com outras pessoas adultas conhecidas da escola.
Manifesta interesse e iniciativa para comunicar-se com as outras pessoas. Comunica-se gestualmente. Diz não/sim. Aplaude. Acena. Reconhce a voz de sua edadora e a das pessoas mais próximas. Indica com o dedo. Responde quando chamam o seu nome. Diferencia intenções na fala dos adultos (aborrecido, contente). Mostra os sapatos ou outros objetos, quando o solicitamos. Solicita coisas verbalmente (água, abrir,etc.).
Repete sons imitando; balbucia com entonação; gesticula enquanto o faz. Diz algumas palavras. Imita palavras que dissemos. Diz onomatopéias (bip-bip, etc.). Nomeia os objetos que lhe lhe mostramos. Entende ordens simples, sobretudo quando se faz gesticulações. Quando fala, esforça-se com o gesto.
Agrada-lhe pintar. Aceita as diferenças técnicas que são utilizadas na sala. É capaz de experimentar usar, durante pequenos momentos, os materiais propostos; tem iniciativa. Agrada-lhe marcar e fazer garatujas e rabiscos com papéis.
Reproduz gestos e movimentos com todo o corpo ou com partes do corpo. Imita animais, personagens, sensações (frio, calor, cansaço, etc.) e estados de ânimo (aborrecido, triste, feliz, etc.).
Agrada-lhes escutar canções e músicas. Agrada-lhe cantar e dançar e participar quando dançam. Faz os movimentos/coreografias das canções trabalhadas; participa quando cantamos. Imita diferentes ruídos e sons musicais (com objetos, instrumentos, etc.). Segue o ritmo que escuta. Segue rítmos com todo o seu corpo ou com parte do seu corpo/ agradando muito.

domingo, 21 de junho de 2009

Você é meu presente

Eu rezei para que você viesse, muito antes
de nos conhecermos, sem saber quem poderia vir.

Eu pedi a Deus que me mandasse um amigo,

alguém escolhido só pra mim,

alguém que tivesse Fé e Sabedoria em seus atos.
Um amigo para ajudar-me e guiar-me nas tribulações diárias,

já que sempre em nossa vida nós precisamos de alguém

para ouvir o que dizemos.
Alguém que não nos julgará nem nos condenará,

mas apoiará enquanto falarmos.
O caminho estreito que escolhemos seguir

pode algumas vezes nos desanimar
e ter um amigo para nos amparar na queda nos ensina a humildade.

Quando eu pedi a Deus para mandar-me um amigo,

apesar de muitos que vieram e partiram,

ele me deu muito mais do que eu jamais pedi:

Ele me mandou Você.

Agradeço, Senhor, por me mandares meu Amigo.

Agradeço a Você por aceitar ser meu presente dado por Deus.

Por Ser Meu Amigo!
(Silvia Schmidt)

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Relatório Perfil Turma

> O relatório abaixo foi escrito este ano por mim, de acordo com minha turma de 3 anos. Observei os interesses e as necessidades gerais da turma no decorrer do primeiro quadrimestre do ano letivo. Posteriormente serão escritos mais dois relatórios: agosto e dezembro.



CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “NARIZINHO”

ARACRUZ, ABRIL DE 2009.

PERFIL DA TURMA

A turma do grupo 3B vespertino, instruída pela professora Karine e monitora Edna, é composta por 20 crianças (10 meninas e 10 meninos com idade de 3 anos), sendo que a maioria das crianças já participaram do convívio escolar.

A maioria dos pais já se apresentou na escola ao levarem seus filhos, sendo estes deixados no portão da escola e encaminham-se sozinhos para a sala de aula. Ainda não tive a oportunidade de conhecer os pais de Emily.

A adaptação das crianças foi tranquila, apesar de alguns alunos chorarem demonstrando insegurança, acredito por ser sua primeira experiência escolar (Alice, Stéphany, Eduarda, Enzo).

As crianças, em sua maioria, conversam naturalmente e relatam fatos. É perceptível o interesse pelas histórias, especialmente os clássicos onde aparece o personagem Lobo Mau (Chapeuzinho Vermelho, Três Porquinhos, etc.)

A maioria compreende e obedece às normas estabelecidas, exigindo de seus colegas o cumprimento das mesmas. Contudo, há aquelas que por momentos desrespeitam essas normas.

A turma conversa muito usando tom de voz alto, expressando seus sentimentos, desejos, insatisfações. Observa-se a definição de grupos nas brincadeiras em sala e no parquinho, determinados por características comuns ou sexo.

Nota-se que os responsáveis, em sua maioria, são os próprios pais. Costumam buscar informações e esclarecer dúvidas com as educadoras sempre que necessário.

A classe tem interesse por jogos (de construção, com peças de encaixe), ouvir histórias, modelagem dirigida e canto.

Profª. Karine Santana Andrade

Grupo 3B vespertino

----------------------------------------------------------------------------------------



> A sequencia de relatórios abaixo foram escritos no ano de 2008, numa turma de 2 anos (grupo 2, maternal).





CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “VOVÓ JANDIRA”

Barra do Riacho, fevereiro/março de 2008
PERFIL DA TURMA

Neste período o grupo 2 matutino encontra-se com 18 crianças, sendo 11 meninas e 07 meninos, na faixa etária de 2 anos e 4 meses de idade, aproximadamente.

No primeiro mês, apresentaram-se chorosos devido ser sua primeira experiência escolar e por não terem ficado longe dos pais ou responsáveis por tanto tempo. Porém, algumas já demonstraram confiança com as educadoras e demais funcionários da escola, socializando com alegria entre os colegas.

Nota-se que algumas crianças não aceitam ser repreendidas e desobedecem às normas para uma boa convivência em grupo, além de necessitar expor hábitos higiênicos e aprimorar a linguagem oral (poucos conversam espontaneamente).

A maioria das crianças prefere brincar sozinha, observando de longe o que os outros estão fazendo. Na realização atividades dirigidas, percebo que alguns primeiramente observam os colegas realizarem para depois fazer também, outros decidem fazer de imediato e mais vezes.


Apesar de ocorrer casos de agressividade na turma (bater, morder, empurrar) demonstram serem crianças alegres, carentes de carinho e atenção, dispostas a compartilhar a sua energia em brincadeiras que possam enriquecer seu grupo social, fazendo novos amigos.

Profª. Karine Santana Andrade

Grupo 2





CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “VOVÓ JANDIRA”

Barra do Riacho, agosto de 2008.

PERFIL DA TURMA

Encontram-se neste mês 19 crianças, sendo 10 meninas e 09 meninos. Devido a desistência de algumas crianças, está ocorrendo com muita freqüência a saída e entrada de novos alunos, afetando pouco na adaptação dos colegas aos novos amigos.

Demonstram confiança e alegria no convívio com as educadoras, os amigos e demais funcionários da escola. Interagem de maneira espontânea e franca, o que gera uma melhor auto-estima. Participam das brincadeiras explorando com intensidade o faz-de-conta e objetos encontrados na sala (cadeiras, mesas, encaixes, livros, bonecas).

As crianças, em sua maioria, conversam naturalmente, relatam fatos e realizam comentários durante as histórias. Algumas necessitam aprimorar um pouco mais sua linguagem oral: emitem sons ou monossílabos simples.

A maioria compreende e obedece às normas estabelecidas, exigindo de seus colegas o cumprimento das mesmas. Contudo, há aquelas que por momentos desrespeitam essas normas sendo necessária uma intervenção maior.

Em algumas brincadeiras é possível observar a relação de comparações (maior/menor, muito/pouco), temperatura (frio, quente) e noções temporais (amanhã, noite, dia), além de utilizar contagem oral.

Profª Karine Santana Andrade

Grupo 2



CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “VOVÓ JANDIRA

Barra do Riacho, dezembro de 2008.

PERFIL DA TURMA

Encontram-se neste mês 18 crianças, sendo 10 meninas e 08 meninos. No decorrer do ano demonstraram-se serem crianças ativas, curiosas e participativas.

Habitualmente compartilham em grupo o desjejum, parquinho (brincadeiras dirigidas), almoço, escovação, banho, saída e, individualmente, algumas atividades dirigidas e momentos de conversa com as educadoras.

Em sua maioria apreciam atividades coletivas, observando com atenção os colegas. Questionam e comentam situações que lembram-se durante as tarefas propostas.

Nota-se o pleno desenvolvimento do jogo simbólico (faz-de-conta), onde a criança observa o que acontece à sua volta e reproduz em suas brincadeiras (por ex.: um montinho de areia transforma-se em bolo de aniversário). O egocentrismo ainda é presente, típico de sua idade, onde pensa que tudo gira ao seu redor e tem a ver com suas vontades. Além disso, é muito presente o “animismo”: atribuição de sentimentos humanos aos objetos à sua volta (ex.: está chovendo porque a nuvem está triste).

Em tempo futuro, percebo a necessidade de propor atividades direcionadas aos seguintes eixos:

· Natureza e sociedade: prevenção de acidentes, relacionamento com pequenos animais;

· Matemática: participação de jogos com composição de figuras, representações tridimensionais (altura, largura, comprimento).

Faz-se necessário respeitar o tempo de cada criança, pois cada ser é único, dotado de transformação com o meio que vive em seu relacionamento afetivo.

Profª Karine Santana Andrade

Grupo 2



Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais