Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

sábado, 25 de dezembro de 2010

Saindo de férias... Feliz 2011!

Geeeeeente... o blog ”Karine-Kira” fará uma pequena pausa, mas logo estará de volta. Aproveitem bem as férias... passeie... brinque... fofoque... namore (muuuuuito, rsrs)...
Obrigada a todos de coração pelo carinho e visitas. Fico muito feliz quando recebo um comentário ou e-mail elogiando (e criticando, claro, porque também é importante para meu engrandecimento) os posts publicados.
Estou saindo de férias mas prometo voltar em breve... e que venha um 2011 repleto de coisinhas gostosas e muita felicidade e saúde.
Beijinhos achocolatados!



Em 2011 vamos multiplicar amor ...que nossas mãos possam ser portadoras de paz, de afagos, de carinhos. Que escorram delas os mais límpidos sentimentos de alívio, de força, de conforto, de luz... Que se espalhem nas ruas, nos lares, nos hospitais, nos asilos, nas prisões, nos palácios, nas florestas, em todo planeta, para que possa germinar entre as pessoas, o amor, multiplicando a melhor essência de cada um de nós, fazendo-nos fortes em meio à tempestade, deixando-nos ver o Sol que nasce, que rompe a noite, que se faz dia, que se faz belo, que se faz vida.

Que 2011 seja o ano de todas as nossas realizações. Que nasça um novo amor, que renasça um antigo, que rejuvenesça o atual, que a paz seja constante em todos os dias do ano que se inicia. 

3º Perfil Geral: Dezembro (grupo IV, Educ. Inf.)

O grupo está encerrando o ano letivo de 2010 com um total de 22 alunos, com a seguinte composição: 10 meninas e 12 meninos.
Neste período os interesses predominantes do grupo foram por jogos de quebra-cabeça, brincar na sala de multiuso e visitas a sala de leitura. Também observei que as brincadeiras no parquinho estão acontecendo entre os dois gêneros, havendo maior interação entre as crianças.
 Observei que após o desenvolvimento do projeto de Leitura as meninas estão mais interessadas em livros de histórias, inclusive trazendo coleções de casa. Outro interesse que está bem evidente nas meninas atualmente é a brincadeira com maquiagem e com bonecas que trazem de casa o que têm contribuído na interação entre os dois gêneros nas brincadeiras também em sala de aula, tendo em vista que os meninos também estão trazendo os bonecos do Max Steel de casa e continuam apreciando muito as brincadeiras com as peças de encaixe.
Nas atividades dirigidas, as crianças se envolvem com interesse e curiosidade, fazendo perguntas de como fazer e, no caso de dúvidas, me chamam para ajudar. Em atividades coletivas o tempo que o grupo fica envolvido é em média 40 minutos. Já nas atividades individuais, o tempo dispensado é em média 10 minutos e demonstram preferência em realizar atividades no coletivo. Nos momentos livres, após conclusão das atividades, as crianças gostam de brincar com brinquedos que trazem de casa, com peças de encaixe, folhear revistas e manusear massinhas.
No grupo não tem crianças que se recusa a realizar atividades, porém algumas crianças na maioria das vezes, não demonstram o interesse esperado, realizando-as sem empolgação, necessitando de mudança de estratégias para se envolverem (José, Marcelo e Henrique).

Considero que as atividades planejadas estão cumprindo com os objetivos propostos no Quadro Geral da Ação Didática tendo em vista que as mesmas foram desenvolvidas com base na vivência das crianças, levando em consideração suas relações afetivas, suas experiências de mundo, o movimento e as brincadeiras.
Com relação  a forma como a sala foi organizada durante o ano, favoreceu a iniciativa e o trabalho autônomo das crianças, pois permitiu que as mesmas utilizassem o espaço e os materiais com desenvoltura, como por exemplo: pegam e guardam o material necessário para realização das atividades propostas.
Os conteúdos trabalhados neste período foram: regras simples de convívio social, noções de quantidade e contagem oral, coordenação e equilíbrio, uso do corpo e da voz através de brincadeiras e jogos, ampliação do repertório, cuidados com os materiais pessoais e produzidos, participação em momentos de leitura, dramatização de histórias e recontos, identificação e escrita do nome.
Os conhecimentos revelados neste período pelas  crianças foram: adquiriram capacidade para identificar os nomes dos amigos em fichas; a  escrita do  próprio nome pela maioria sem utilização da ficha (alguns até mesmo o primeiro sobrenome); reconhecem quase todas as letras do alfabeto; conseguem dar recados com clareza e expressar sentimentos e desejos com segurança.
Manifestaram neste período  algumas dificuldades: a escuta e  atenção principalmente em momentos  de roda de conversa onde costumam dar opiniões todos ao mesmo tempo e com um tom de voz muito alto e nas brincadeiras livres, onde ainda apresentam dificuldade para compartilhar os brinquedos da sala. O recurso utilizado para superar estas dificuldades foi a organização de oportunidades para que as crianças expressassem seus desejos, suas necessidades e suas idéias sobre o funcionamento das coisas e das pessoas, através de atividades como: pintura livre e/ou dirigida, histórias, recontos pelos alunos, canto e dança, roda de conversa, colagem com grãos e picotes, recortes, molde vazado, integrações c/ outras turmas, karaokê, slides, apresentações (momento social), ginástica e massagem, passeios, boneco “amigo da leitura” com caderno volante, caixa-surpresa (baú da novidade)
Fazendo uma avaliação do desenvolvimento do Projeto de Leitura, observei que as crianças participaram com muita alegria dos momentos na sala de leitura, onde escolheram livros para serem lidos e levados para casa, além de fazerem comentários sobre as histórias. A visita do boneco com o caderno volante e um livro de história à casa de cada criança foi ansiosamente aguardada por todos. Foi feita uma votação na sala e o nome escolhido para o boneco foi “Vinícius”. Cada criança ficou aproximadamente  de 2 a 3 dias com o kit de leitura em casa (caderno, boneco, livro e lápis de cor) trazendo-o no dia estipulado para ser repassado para outro coleguinha na sala. Além do relato, geralmente escrito pela mãe ou pelo pai, solicitei a cada criança que  desenhasse o momento mais apreciado por ela nesta experiência a fim de que fosse relatado  para os amigos na roda de conversa. Nenhuma das crianças se recusaram a levar o “Vinícius” para casa e tive a oportunidade de ouvir comentários como: “Tia, eu levei o Vinícius para passear”, “Gostei muito de contar história pro Vinícius e minha irmã”, “Eu emprestei o livrinho pra minha prima ler”.
Este grupo é muito curioso e quando apresentamos o momento social da Branca de Neve, quiseram saber quem iriam interpretar os personagens da história. Demonstram uma imaginação aguçada, principalmente nos momentos de faz-de-conta (brincam de pai, mãe e filhos), pegam tampa do balde e transformam em volante de carro. Quando dramatizam histórias nos momentos sociais, comportam-se com desenvoltura e criatividade.
Observei que neste semestre as crianças estão demonstrando maior confiança e  intimidade  para se expor no grupo e ouvir as experiências dos colegas além de estarem mais comunicativos, interagindo melhor entre si, relatando fatos vivenciados com naturalidade, demonstrando uma ampliação do vocabulário, como por exemplo quando Matheus contou para os colegas que o pai foi operado e que precisou passar um fio cirúrgico.
As crianças tiveram a oportunidade de vivenciaram diferentes papéis sociais, através de brincadeiras e dramatizações, aprendendo a conhecê-los e diferenciá-los, entendendo os diferentes acontecimentos e as pessoas do mundo ao seu redor.
As propostas de atividades levaram em conta a diversidade do grupo e ao mesmo  tempo procuraram garantir o desenvolvimento pleno das crianças e o seu acesso ao conhecimento.
De acordo com as atividades propostas do trabalho educativo deste CMEI e objetivos estabelecidos durante o processo de ensino-aprendizagem, as crianças vêm criando uma imagem positiva de si onde sua autoconfiança está sendo ampliada identificando suas limitações e possibilidades na construção de sua identidade e conquista da autonomia.

Avaliação Final Grupo IV: Dezembro

*Nomes verdadeiros das crianças foram trocados.

Aqui disponibilizo duas avaliações finais do meu portfólio (pois preferi, este ano digitar todo material encontrado no Diário de Classe, por ter mais afinidade com o uso do computador).

Marcelo
No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que Marcelo adquiriu capacidades tais como: a criança demonstra uma imagem positiva de si; desenvolveu atitudes de ajuda e colaboração; observa e explora o ambiente, a natureza com atitude de curiosidade; demonstra atitudes de interesse, respeito e participação pelas manifestações culturais apresentadas no CMEI, apesar de ficar tímido quando participa de apresentações para um número maior de pessoas, como na culminância do projeto “Ler e Brincar”, ficou retraído e chorou, participando somente após minha intervenção onde coloquei-o perto de mim no palco onde dançou. A criança valoriza suas características físicas; manifesta suas preferências, seus desejos e desagrados principalmente durante as brincas onde costuma ser um dos líderes; ajuda a guardar os brinquedos nos lugares apropriados, exigindo de seus amigos o cumprimento dessa regra para manter a sala organizada e arrumada; tem hábito de colocar apelidos nos colegas. Sua família acompanhou o seu desenvolvimento no CMEI durante todo o ano letivo, com interesse e participação; mesmo depois do afastamento de sua mãe por motivo de doença, sempre alguém da família vinha me pedir informações sobre o comportamento de Marcelo.
Através das experiências vivenciadas no CMEI envolvendo movimento e música, Marcelo demonstrou usar convenientemente gestos e ritmos corporais diversos; participa de jogos e brincadeiras que envolvem habilidades motoras diversas; gosta de ouvir comentários e ser valorizada sobre seus esforços; participa de jogos e brincadeiras que envolvem habilidades motoras diversas, além de gostar de ouvir música e dançar; ter capacidade de imitação, de criação e de memorização musical.
Com o desenvolvimento do trabalho com Artes Visuais, suas capacidades criativas foram favorecidas ao utilizar o desenho, a pintura, a modelagem e outras formas de expressão plástica para representar, expressar-se e comunicar-se, por exemplo, costuma modelar bichinho para fazer parte do seu mundo de faz-de-conta onde representa personagens de desenhos animados (Bem 10, pica-pau, Hot Weels).
Neste período Marcelo ampliou suas possibilidades de comunicação e expressão ao falar, escutar, ler e escrever; houve desenvolvimento no processo de interação com as pessoas. A criança é capaz de participar de situações nas quais: conversa naturalmente, interagindo verbalmente (apesar de ainda conversar num tom de voz alto); realiza comentários sobre o que lê e escuta, principalmente nos momentos de rodas de conversa e histórias (“Tia, minha mãe foi pra São Paulo pra melhorar a saúde”, “Fulano, você vai trazer seu Max Steel amanhã pra gente brincar?”). Gosta de manusear materiais escritos diversos, elaborando perguntas e respostas sobre o que vê e utilizando gestos, expressões fisionômicas e palavras para comunicar-se com o outro.
Marcelo ampliou seus conhecimentos sobre o meio social e natural demonstrando interesse em aprender coisas novas sobre seu bairro, sua cidade, seu país, o mundo, a cultura e a natureza; identifica os elementos que constituem sua família; aprecia brincar com areia, argila, pedrinhas, gravetos e outros elementos da natureza, principalmente no parquinho e na barraca; descreve os elementos que compõe a paisagem local; demonstra ter incorporado hábitos de higiene.
Por meio de atividades lúdicas como jogos e brincadeiras, Isaque demonstra estar construindo gradativamente os conceitos matemáticos; identifica as características das formas geométricas (triângulo, quadrado e circulo); tem compreensão de referências espaciais e temporais; realiza cálculo mental simples além de ter noção de quantidade;

MARIA
Ao ingressar na escola, a criança transpõe o limiar da família e passa a conviver com outras pessoas, descobrindo, à sua maneira, novos valores, novas experiências e novas aprendizagens as quais acompanho através da observação e do registro, compartilhando com seus familiares, seu sucesso e suas conquistas.
No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que Maria adquiriu capacidades tais como: realiza suas atividades com segurança; tem percepção de suas limitações; estabeleceu vínculos afetivos comigo e se sente aceita, ouvida, cuidada e amada, manifestando suas preferências, seus desejos e desagrados; observa e explora o ambiente, a natureza com atitude de curiosidade; possui capacidade de se conduzir e tomar decisões por si própria, levando em conta regras e valores e intervindo no meio em que está. Sua família acompanhou seu desenvolvimento durante todo ano letivo de forma participativa.
Através das experiências vivenciadas no CMEI envolvendo movimento e música, Maria participa de ambientes desafiadores que envolvem movimentos e situações de interações; usa convenientemente gestos e ritmos corporais diversos, gosta de ouvir comentários e ser valorizada sobre seus esforços; possui desenvolvimento rítmico e motor, tem capacidade de imitação, de criação e de memorização musical, interessa-se pela escrita de diferentes gêneros e estilos musicais.
Com o desenvolvimento do trabalho com Artes Visuais, suas capacidades criativas foram favorecidas, pois explora diferentes materiais em suas produções e utiliza o desenho, a pintura, a modelagem e outras formas de expressão plástica para representar, expressar-se e comunicar-se (por exemplo, quando está feliz costuma desenhar uma paisagem com pessoas da família, amigos da escola, caso contrário faz somente alguns rabiscos ou figuras soltas).
Neste período Maria ampliou suas possibilidades de comunicação e expressão ao falar, escutar, ler e escrever, havendo desenvolvimento no processo de interação com as pessoas, no pensamento e na construção do conhecimento. Demonstra-se ser capaz de conversar naturalmente, interagindo verbalmente, ouvindo atentamente as histórias contadas e lidas por mim, manifestando interesse em “ler” e manusear livros e revistas, utilizando um repertório de palavras e expressões verbais para fazer perguntas e pedidos e elaborar respostas, realizando comentários sobre o que “lê” e escuta; se interessa e se envolve em situações em que proponho atos de escrita; presta atenção para ouvir colocações do outro.
Maria ampliou seus conhecimentos sobre o meio social e natural através de experiências como: demonstra interesse em aprender coisas sobre seu bairro, sua cidade, seu país, o mundo, a cultura e a natureza; identifica os elementos que constituem sua família; demonstra capacidade apara perceber os diferentes modos de ser, viver e trabalhar das pessoas.
Por meio de atividades lúdicas como jogos e brincadeiras, Maria está construindo gradativamente os conceitos matemáticos, possui noções de quantidade e tem compreensão de referências espaciais e temporais além de demonstrar capacidade para pensar por conta própria, sabendo resolver pequenos problemas, realizar cálculos mentais simples e identificar formas geométricas circulares, quadradas e triangulares.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Momentos Marcantes Karine-Kira

Vídeo mostrando um pouquinho dos momentos alegres em minha vida.

"Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Músicas:
1. Morena (banda Scracho)
2. Naughty Girl (Beyoncé)

"Aprendemos a voar como pássaros, a nadar como peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos" - Martin Luther King

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Augusto Cury - Análise da Inteligência de Cristo

Quando você estiver só, quando errar, fracassar e ninguém o compreender, quando as lágrimas que nunca teve coragem de chorar escorrerem silenciosamente pelo seu rosto e você sentir que não tem mais forças para continuar sua jornada, não se desespere!

Lembre-se do Mestre da Vida! Ele nos convidou a sermos livres, mesmo diante das turbulências e perdas, mesmo sem haver nenhum motivo aparente para nos alegrarmos. Tenha a mais legítima de todas as ambições: ambicione ser feliz!

Lembre-se que Jesus Cristo, um ser humano igual a você, passou pelos mais dramáticos sofrimentos e os superou com a mais alta dignidade. Seja um apaixonado pela vida como Ele foi. Lembre-se que, por amar apaixonadamente a humanidade, ele teve o mais ambicioso plano da história. Nesse plano você é uma pessoa única, e não mais um número na multidão.

Saiba que as flores mais lindas sucedem aos invernos mais rigorosos. Tenha a convicção de que dos momentos mais difíceis de sua vida você pode escrever os mais belos capítulos de sua história.

Nunca desista de você! Dê sempre uma chance a sí mesmo. Nunca desista dos outros! Ajude-os a corrigir as rotas de suas vidas. Mas, se não conseguir, poupe energia, proteja a sua emoção e aguarde que eles decidam ser ajudados. Enquanto isso, aceite-os do jeito que são, ame-os com todos os defeitos que têm. Amar traz saúde para a emoção.

Jesus encantava as pessoas com suas palavras. As multidões ao ouví-lo, renovavam suas forças e encontravam um novo sentido para suas vidas! Ele reacendeu a esperança de muitos, mesmo quando não tinha energia pra falar. Compreendeu o que é ser homem e fez poemas sobre a vida. Pagou um preço caríssimo para cultivar o árido solo de nossas emoções. Brilhou onde não havia nenhum raio de sol. Nunca mais pisou na Terra alguém tão fascinante como o Mestre da Vida!


Recebi este texto através do e-mail da minha amiga Vanessa. Valeu, fina! Beijinhos!!!

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais