Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

domingo, 30 de junho de 2013

Visitando a amiga Kalyne


Hoje fui passear com a mamãe... e como aprontei!
 
Aqui estou posando com minha amiguinha Kalyne de 1 ano e 2 meses.
 
Treinei muito meu engatinhar e já tento ficar de pé por alguns segundos dando uns passinho pro lado (no chão segurando o sofá). O problema é só meu tamanhão mega-hiper-super-bebezão, senão acho que já até arriscava uns passos.
 
Completei os 9 meses com 14,5kh e 80cm. Pensa num sistema bruto! kkkkk

Visitando a amiga Kalyne

 
Hoje fui passear com a mamãe... e como aprontei!
 
Aqui estou posando com minha amiguinha Kalyne de 1 ano e 2 meses.
 
Treinei muito meu engatinhar e já tento ficar de pé por alguns segundos dando uns passinho pro lado (no chão segurando o sofá). O problema é só meu tamanhão mega-hiper-super-bebezão, senão acho que já até arriscava uns passos.
 
Completei os 9 meses com 14,5kh e 80cm. Pensa num sistema bruto! kkkkk

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Papinhas

 
 Papa de banana
1 banana prata (Descasque a fruta e amasse com um garfo. Sirva com uma colher de plástico ou silicone. Bananas-maçãs tendem a prender o intestino, sendo recomendadas para o caso de diarréia, enquanto as nanicas soltam, sendo usadas para combater a prisão de ventre.)

Papa de mamão
Meio mamão-papaia (Lave bem a casca e depois corte o mamão na metade. Retire com uma colher as sementes pretas e só use a polpa. Amasse e dê com uma colher pequena de plástico ou silicone.)

Papa de maçã ou pêra
1 maçã vermelha ou pêra (Lave bem a casca e corte a fruta na metade, você não precisa descascar. Com ajuda de uma colher pequena, vá raspando a polpa a partir da própria fruta. Preste só atenção para que não escape nenhum pedacinho maior que possa engasgar seu filho.
Outra opção é passar no ralador.

A partir da aceitação de cada fruta individualmente, você pode começar a misturar duas delas para fazer uma papinha mais rica, como, por exemplo, banana com maçã, maçã com pêra, mamão com laranja. O suco de laranja-lima também pode ser combinado e batido com outras frutas, como acerola, mamão ou maçã ou mesmo legumes, como cenoura ou beterraba. 
Papinhas salgadas: Preferência que elas sejam amassadas ou passadas na peneira, em vez de ser batidas no liquidificador.Sal usado com grande moderação, para não sobrecarregar os rins do seu filho.
Papa de caldo de carne com cenoura e chuchu
100 gramas de carne (um bife pequeno de carne magra, como coxão duro ou músculo)
1 cenoura
1 chuchu
água filtrada
Preparo: Corte a carne em cubinhos e refogue em uma panela com um pouco de óleo vegetal. Acrescente uma pitada de sal e, quando a carne pegar uma corzinha, coloque a cenoura e o chuchu descascados e cortados em pedaços pequenos. Cubra com água filtrada e cozinhe, com tampa, em fogo baixo até que os legumes estejam moles (aperte com um garfo). Separe a carne. Amasse os legumes com um garfo ou passe-os na peneira. Sirva com uma colher, só tomando cuidado para que não esteja quente demais.

Papa de caldo de carne com abóbora, mandioquinha (ou batata) e cenoura
100 gramas de carne bovina magra, como coxão duro ou músculo
1 fatia de abóbora
1 mandioquinha
1 cenoura
água filtrada
Preparo: Corte a carne em pedaços e refogue em uma panela com um pouco de óleo vegetal. Quando começar a ficar corada, acrescente a abóbora, a mandioquinha e a cenoura descascadas e grosseiramente cortadas e uma pitada de sal, se desejar. Cubra tudo com água filtrada, tampe a panela e cozinhe em fogo baixo até que os legumes estejam moles (a abóbora pode levar mais tempo que a cenoura). Separe a carne e amasse o resto com um garfo ou passe pela peneira.

Papa de caldo de carne com batata-doce e beterraba
100 gramas de carne bovina magra, como coxão duro ou músculo
1 batata-doce pequena
Meia beterraba
Água filtrada
Preparo: Corte a carne em pedaços e refogue, até começar a pegar cor, em uma panela com óleo vegetal. Acrescente a batata-doce e a beterraba descascadas e cortadas, assim como uma pitada de sal. Adicione a água até cobrir tudo. Tampe e deixe cozinhar até que tudo esteja mole. Retire a carne e amasse a mistura que ficou com um garfo ou passe por uma peneira.

Papa de caldo de frango com mandioquinha e beterraba
100 gramas de peito ou coxa de frango (1 filé ou 1 coxa)
1 mandioquinha
Meia beterraba
Água filtrada
Preparo: Corte o frango em pedaços pequenos e refogue em uma panela com um fundo de óleo vegetal. Coloque uma pitada de sal e, quando o frango começar a ficar esbranquiçado, junte a mandioquinha e a beterraba descascadas e cortadas. Cubra com água e deixe a sopa cozinhar, com a panela tampada e o fogo baixo, até que os legumes estejam moles. Separe o frango e amasse o resto com um garfo ou passando por uma peneira.

Papa de caldo de frango com abobrinha, batata e cenoura
100 gramas de peito ou coxa de frango
1 abobrinha
1 cenoura
1 batata
Água filtrada
Preparo: Com o frango cortado em cubos, aqueça óleo vegetal em uma panela e refogue até que mude de cor. Acrescente então a abobrinha, a batata e a cenoura descascadas e cortadas e uma pitada de sal, se quiser. Cubra tudo com a água e cozinhe lentamente até os legumes amolecerem. Retire o frango e amasse a mistura restante com um garfo ou passe na peneira.

Papa de caldo de frango com batata-doce e chuchu
100 gramas de peito ou coxa de frango
1 batata-doce
1 chuchu
Água filtrada
Preparo: Corte o frango em pedaços e refogue no óleo vegetal até que esteja esbranquiçado. Junte a batata-doce e o chuchu descascados e cortados e uma pitada de sal, se desejar. Acrescente a água filtrada até cobrir tudo e deixe cozinhando, em fogo baixo, até que tudo esteja mole. Separe o frango e amasse o resto com um garfo ou passe na peneira.

terça-feira, 11 de junho de 2013

1º Perfil Geral da Turma (2 anos)

Relatório redigido no primeiro trimestre observando primeiras impressões sobre minha turma de 2 anos (adaptação, preferência em brincadeiras e atividades, manifestação de desconforto e desagrados, alimentação, alergias, responsáveis). *Ano 2013, Educação Infantil.
.....................................
O grupo II-B é composto por 18 crianças sendo 09 do sexo masculino e 09 do sexo feminino, entre elas 02 crianças frequentam integralmente o ambiente escolar. São crianças assíduas faltando somente em virtude de doença ou motivos justificáveis. Nota-se que os responsáveis, em sua maioria, são os próprios pais.
Durante o período de adaptação do grupo, algumas crianças choraram ao despedir-se do familiar, mas aos poucos foram acalmando-se quando acalentados e incentivados a participar das brincadeiras com os colegas. Até o final deste trimestre, poucas crianças choram ao chegar a sala de aula, demonstrando estar adquirindo mais confiança e autonomia perante o grupo.
São crianças falantes, conversando muito entre si e com as educadoras, alguns usam tom de voz alto para sobressair sua opinião. Possuem boa oralidade, sendo observada nos momentos de roda de história e no parquinho, onde a maioria sempre tem algo a comunicar, com um vocabulário diversificado.
A maioria compreende e obedece às normas estabelecidas. Observei apenas uma criança que costuma agir de maneira um pouco agressiva, mas não intencionalmente: às vezes, na euforia da brincadeira, aperta ou empurra um colega, pedindo desculpa assim que percebe o desagrado do mesmo. Já estamos conversando com esta criança sobre esta prática nada sociável.
O grupo aprecia ouvir histórias principalmente quando os personagens envolvidos são animais, fazendo seus respectivos sons e gestos. Também apreciam música, seja cantada ou através de danças, brincadeiras no parquinho (escorregador e sucatas para areia).
Todas as crianças alimentam-se sozinhas, dificilmente deixando cair à mesa e utilizando os talheres corretamente. No momento do lanche, duas crianças necessitam de alimentação especial (leite de soja), apesar de não ter maiores problemas com alimentos que possuem pouca concentração de leite (como biscoitos e pães).
___________________________________
Profª Karine Santana Andrade

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Relatório Avaliativo (2 anos)


Relatórios avaliativos da minha turma de grupo II da Educação Infantil (2 anos). *Nomes trocados para preservar identidade das crianças.

Relatório I
João demonstrou um comportamento apreensivo nas primeiras semanas de aula, chorando muito. Aos poucos incentivo a participar de grupos em momentos de brincadeiras livres para sentir-se mais integrado aos colegas.

Aparenta ser uma criança tímida, geralmente evita o diálogo com os colegas e educadores em sala, preferindo permanecer sozinho num canto brincando com um carrinho e algumas peças.
João, mesmo com um comportamento mais introvertido, manifesta interesse nas atividades, participando sempre que o convido, com muita curiosidade e observação. Agrada-lhe escutar canções, principalmente quando o grupo faz coreografias.

Alimenta-se sozinho no refeitório, usando os utensílios de maneira adequada. Demonstra preferência em sentar-se em determinados lugares. Participa de sua higienização (escovação, lavar mãos) seguindo minhas orientações. Já apresenta controle de seu esfíncter.
Relatório II

João mostrou-se tímido durante os primeiros dias de socialização, mas logo se enturmou com todos.
Participa de brincadeiras em sala com muita alegria, principalmente quando a música está envolvida, fazendo gesticulações e/ou dançando. Aprecia também DVD’s musicais, chamando os colegas para dançar e cantar, ficando muito próximo à televisão.
João já faz uso adequado do banheiro, controlando seu esfíncter.
Durante a realização das atividades coletivas troca informações com os colegas, questionando o que estão fazendo.
Expressa-se por meio da voz, comunicando os fatos acontecidos à sua volta, nem sempre com muita clareza, através de frases curtas e simples.
Neste momento, apesar de não ser agressivo, às vezes vem demonstrando um comportamento inadequado com os colegas: mordidas. Sempre conversamos com ele em sala e também já foi relatado o caso à mãe.

 Relatório III
Maria costuma chegar à sala chorando, sendo que nem sempre aceita ser consolada, ficando sozinha num canto. Só depois de uns minutos senta-se próxima de uma determinada colega pra conversar e acalma-se.
Quando lhe incomodam procura uma das educadoras para relatar o fato e aguarda nossa intervenção. Possui uma relação espontânea com todos na escola, tanto adultos quanto demais crianças.
Comunica-se verbalmente, sendo capaz de responder perguntas simples e solicitar ajuda quando necessita. Consegue prever acontecimentos cotidianos: recolher brinquedos para realizar atividades, levantar-se, etc.
Agrada-lhe atividades plásticas, aceitando diferentes técnicas utilizadas na aula. Aprecia escutar canções e participar de danças, principalmente quando tem coreografias.
Aprecia os alimentos oferecidos pelo CMEB, apesar de às vezes não lanchar. Foi comunicado à escola que Maria não pode ingerir leite, sendo oferecido para ela nos momentos de lanche o leite de soja, porém percebi que não está apreciando sua ingestão, o que geralmente recusa este leite.
 
Relatório IV
Em sua adaptação, Maria mostrou-se chorosa ao chegar à sala, mas logo se acalmou quando chamei para participar das rodinhas (conversa ou cantigas).
Custa-lhe controlar suas emoções negativas, chorando e pedindo minha atenção, apesar de mostrar-se tranquila na maior parte do tempo.
Já consegue controlar seu esfíncter, indo sozinha ao banheiro, porém pede ajuda para vestir a roupa novamente.
Agrada-lhe a alimentação oferecida no CMEB, não necessitando da ajuda de um adulto. Costuma colocar a mão no prato de um colega ao lado para pegar mais um pedacinho de algo que gostou muito.
Maria demonstra ser uma criança tímida, observadora e muito curiosa, participando com alegria de todas as atividades propostas. Entretanto, percebi que em situações de conflito coloca-se como expectadora, mesmo quando está clara sua participação. Sempre converso com ela sobre essas atitudes, socializando-a com as crianças em brincadeiras coletivas.
Aprecia situações que envolvem música, gesticulando e dançando; brincadeiras no parquinho onde tem a oportunidade de brincar no escorregador e com a areia.


Relatório V
Maria é uma criança muito extrovertida e comunicativa. Não apresentou dificuldades em sua adaptação por já conhecer a escola e a maioria dos colegas.
Muito curiosa, está sempre próxima a mim para saber qual tarefinha darei ou o que estou fazendo, fazendo indagações e/ou comentários.
Em situações de conflito, vem comunicar o fato esperando minha intervenção. Quando nessa situação de conflito está clara sua participação, fica num canto envergonhada saindo quando explico a situação e a chamo para brincar com os colegas novamente.
Alimenta-se com prazer, algumas vezes escolhe o alimento ou deixa num cantinho do prato algo que a desagrada. Já consegue controlar seu esfíncter, fazendo uso do banheiro sozinha.
Participa com entusiasmo das atividades em grupo. Durante as brincadeiras livres aparenta desejar atenções diferenciadas para si, esperando que sejam feitas todas as suas vontades. 

Relatório VI
João, em seu período de adaptação mostrou-se muito choroso, sempre chamando pela mãe. Geralmente, quando vamos para o parquinho mostra-se mais calmo, ora sentando ao meu lado ora brincando no escorregador ou balanço.
Aparenta desejar atenção diferenciada para si, solicitando que sejam feitas suas vontades. Quando estamos numa atividade coletiva ou brincadeira pede pra pegar sua garrafinha de água ou fazer algo pra chamar nossa atenção.
No refeitório, demonstra preferência em sentar-se em determinado lugar e próximo de alguns colegas. Ainda não demonstrou vontade em alimentar-se na escola. Às vezes, durante o jantar experimenta o alimento servido, encostando somente a língua, e desiste. É incentivado sempre a experimentar e já perguntamos se quer a ajuda das educadoras, mas sempre recusa.
Interessa-se pelos momentos de roda de história ouvindo-as atentamente com um sorriso no rosto. Ouve cantigas com atenção, algumas vezes batendo palmas e repetindo alguns trechos.
Durante a realização de pinturas, observa o que o colega ao lado está fazendo e tenta desenhar utilizando o mesmo material ou cores. Sente prazer ao ser elogiado em suas produções. 

Relatório VI
Maria, aluna de período integral, mostrou-se tranquila em seu período de adaptação. Estava sempre ao lado das amigas do ano anterior.
Por ser aluna do período integral, faz a transição de uma sala para outra. Ao chegar coloca sobre a mesa e fica sentada numa cadeira, às vezes um pouco sonolenta.
Apresenta boa socialização, interagindo com todos. Está sempre disposta a ajudar quem precise. Apresenta um temperado calmo, observador e prestativo. Também é muito comunicativa, consegue relatar qualquer fato de maneira simples, seja espontaneamente ou quando questionada sobre o que aconteceu.
Caso esteja numa situação de conflito, manifesta desconforto chorando e comunicando o acontecido, aguardando a intervenção das educadoras.
Foi comentado que Maria não pode fazer ingestão de leite, alimentando no momento do lanche com leite de soja. Contudo, percebi que está demonstrando repulsa, provando um pouco do leite de soja e deixando-o de lado, às vezes fazendo careta. No momento do jantar aprecia a alimentação servida, geralmente repetindo.
Participa de todas as atividades e brincadeiras propostas com muita alegria e desenvoltura, apreciando principalmente quando envolve música.

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais