Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Desenvolvimento: até 6 meses

Fonte: Kuka
Primeiro mês
•Reconhece a voz e o cheiro da mãe;
•Pode tentar erguer a cabeça quando deitado de bruços;
•Tenta mostrar a língua ao ver alguém fazer o mesmo.
Segundo mês
•Move a cabeça para os lados;
•Começa a sorrir;
•Emite sons,‘respondendo a você;
•Perde alguns reflexos típicos de recém-nascido;
•Faz movimentos mais suaves;
•Demonstra alegria ao perceber a sua presença;
•Enxerga distâncias maiores;
•Abre e fecha a boca, tentando imitar a fala dos adultos.
Terceiro mês
•Demonstra mais interesse pelas pessoas;
•Descobre as mãos;
•Consegue abrir e fechar as mãos e brincar com os dedos;
•Mantém a cabeça erguida por alguns segundos;
•Pode se apoiar sobre os braços esticados, quando estiver de bruços;
•Segura os brinquedos;
•Agita os brinquedos;
•Tenta alcançar e segurar objetos;
•Emite alguns sons;
•Começa a dizer gu.
Quarto mês
•Firma melhor a cabeça;
•Usa as mãos para explorar o rosto e objetos de interesse;
•Pode emitir sons identificáveis;
•Lembra-se de algumas coisas, como o som emitido pelo chocalho.
Quinto mês
•Segura os dedões dos pés e os leva à boca;
•Pode tentar firmar-se em pé;
•Começa a rolar pelo chão;
•Vira a cabeça para outro lado quando não quer mamar;
•Pega os brinquedos que deseja;
•Consegue concentrar-se por períodos curtos;
•Leva tudo à boca;
•Sabe pedir colo, erguendo os bracinhos;
•Quer participar de tudo;
•Revela entusiasmo ao perceber que está na hora de mamar.
Sexto mês
•Firma a cabeça;
•Segura objetos;
•Gosta de ficar sentado, com as costas apoiadas;
•Começa a rir;
•Faz sons com os lábios;
•Muda o tom de voz para se expressar;
•Começa a interagir, chamando a atenção por meio de sons ou jogando objetos no chão.

2º Perfil de turma: grupo IV (4 anos)



O grupo IV-B matutino continua composto por 20 crianças sendo 07 do sexo masculino e 13 do sexo feminino. Até o presente momento nenhuma criança frequenta integralmente o ambiente escolar e três necessitam de transporte público municipal para chegar à instituição escolar, pois residem em área rural.
Os momentos de entrada e saída das crianças acontecem tranquilamente. Os familiares acompanham as crianças até a porta onde são recepcionados por mim, costumam relatar algo da criança caso estejam enfermos (gripe, febre, alergia, etc.). Na saída, perguntam sobre o comportamento e relato caso tenha acontecido algo mais sério ou sobre os recados da instituição.
Em rodas de conversa, todos os envolvidos já reconhecem e utilizam os nomes dos colegas. Costumam relatar sobre passeios com familiares, pessoas que foram à sua casa para visitá-los ou se foram ao posto de saúde por estarem doentes. Em geral, prestam atenção quando o outro está expondo uma fala. Entretanto, ainda há poucas crianças que se concentram para ouvir a fala do outro, onde começam citar fatos soltos e distorcidos sem relação com a fala do colega em questão. Nesse momento, costumo pedir que aguarde sua vez e, posteriormente questiono direcionando suas ideias.
Os combinados da turma são sempre lembrados durante todo o decorrer das atividades, onde as próprias crianças discutem entre si e direciono suas ideias na elaboração das normas.
A maioria das crianças trazem mochila de casa com peças de roupa caso seja necessário trocar, deixando-a pendurada na cadeira onde senta-se.  A organização da sala é feita após as brincadeiras e tarefas do dia, onde oriento o momento avisando sobre a próxima atividade a ser feita e lembrando os lugares de cada material ou brinquedo a ser guardado. De acordo com cada tarefa a ser realizada, se necessário troco a disposição das mesas e cadeiras para um melhor aproveitamento do espaço físico, desenvolvimento das atividades e autonomia das crianças.
Em situações que envolvem a necessidade de explicar e argumentar ideias e pontos de vista, tanto minhas quanto das próprias crianças, a participação se dá de maneira ativa e espontânea, dificilmente uma criança fica calada, mesmo que diga um relato simples e objetivo. A maioria consegue recontar histórias com características próximas à história original, porém preferem relacionar com algo de sua vivência ou mesmo reinventar outros fatos criativamente.
A prática de leitura e escrita geralmente acontece na sala de aula, algumas vezes no pátio externo gramado. Também há um cantinho de leitura no parquinho que as crianças apreciam muito reunindo-se em rodinhas para colorir e compartilhar as historias. O grupo tem preferência por histórias que envolvem princesas, monstros e heróis. Quando os momentos de leitura acontecem fora da sala de aula (gramado) costumam dispersar sua atenção para as pessoas que passam na rua próxima à escola.
No presente ano foi trabalhado o projeto Comunidade de Leitores, tendo como foco principal os poemas da autora Cecília Meireles, proporcionando às crianças materiais variados seja em atividades individuais e/ou coletivas. Essas atividades acontecem de uma a duas vezes na semana, onde também vem sendo desenvolvida junto com a família a pasta de leitura: a criança leva para compartilhar com a família um kit de leitura contendo livro, caneta, lápis de cor e pasta para um familiar fazer a leitura da história e relatar como foi momento. Todos estão participando prazerosamente e sempre perguntando quando irão levar o kit novamente para casa.
Para as atividades artísticas, busco utilizar materiais variados proporcionando às crianças um melhor desenvolvimento de sua autonomia e criatividade. Geralmente seus trabalhos artísticos ficam expostos na própria sala de aula ou, quando possível no corredor da escola.
O grupo está desenvolvendo uma motricidade saudável, onde gostam de ouvir musica, cantar e dançar. Interessam-se pela escuta de diferentes gêneros e estilos musicais, preferindo os que têm sons mais agitados. Apreciam muito assistir aos momentos sociais, porém ainda ficam receiosos quanto à apresentação ficando inibidos e tímidos. Os familiares são convidados para assistir aos momentos sociais onde culminam projetos e apresentações de festas como a “Festa na roça”, “Festa da Primavera” e culminância do projeto de leitores.
A turma vem ampliando seus conhecimentos sobre o meio social e natural vivenciando experiências através das quais demonstra interesse em aprender coisas novas sobre sua cidade e a natureza. Na instituição é possível visitar a horta e associar determinadas atividades, como a turma na confecção de uma maquete sobre o poema de Cecília Meireles “Leilão de jardim”, feita juntamente com outra turma da instituição. Foi possível visitar a horta e comparar pequenos insetos que estão presentes nos dois ambientes e incentivar a valorização do meio ambiente.
O grupo IV-B aprecia muito as brincadeira no parquinho e no pátio externo gramado, costumam reunir-se em grupos, geralmente separando meninos de meninas, para brincar de pega-pega, chicotinho queimado, comidinha com areia e sucatas, balanços, casinha com escorregador. Quando aparece alguma dificuldade costumam solucionar entre si, vindo à minha procura somente quando algo mais sério acontece.
As crianças circulam pelos demais ambientes da escola de maneira livre e descontraída. Algumas vezes fazem filas para ir ao refeitório, quando há muita aglomeração no corredor, para que consigam seguir com os demais colegas.
A alimentação ocorre no refeitório onde podem escolher seus alimentos de preferência a serem ingeridos, sempre peço para pegar pouco de acordo com a quantidade que consegue comer para evitar desperdício. Percebo que preferem alimentos mais simples (arroz, feijão, polenta, salada de folhas) e também a sobremesa quando é possível saborear melancia ou banana. Costumam interagir entre si comparando qual alimento pegou, a quantidade, se irá repetir o prato.
As crianças participam de maneira ativa no decorrer de todas as atividades propostas, preferindo as coletivas. Estou sempre intervindo e questionando, principalmente quando têm novidade sobre sua vivência que possa ser associada à atividade ou brincadeira. Algumas crianças mais tímidas preferem antes observar os demais colegas para depois realizar a tarefa.

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais