Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

sexta-feira, 24 de julho de 2015

2º Perfil Turma (2 anos)

A turma do grupo II-B vespertino atualmente é composta por 19 crianças, sendo 12 meninos e 7 meninas. São crianças assíduas, raramente faltam, somente por motivo de doença ou outras necessidades pessoais, onde apenas um menino vem faltando por estar afastado para tratamento médico. Nenhuma criança frequenta o ambiente escolar no período integral e não necessitam utilizar o transporte escolar por residirem nesta comunidade, onde são trazidas pelos pais ou responsáveis  vindo  de carro, de bicicleta e à pé.

Em nossa turma trabalha uma professora e uma monitora, Magna, que auxilia o trabalho com as crianças dentro e fora da sala de aula: colabora na articulação das atividades e promove cuidados necessários para o bem estar das crianças (como troca de fraldas, banho, alimentação, etc.)

Durante o período de adaptação do grupo, a maioria das crianças chorou ao despedir-se do familiar. Hoje, após minhas intervenções adquiriram mais confiança cessando o choro, interagindo com naturalidade. Já aceitam compartilhar os brinquedos entre si, porém ainda há casos de crianças mais egocêntricas que precisam um pouco mais de minha intervenção para compartilhar algum material com outros colegas, costumando segurar para si e reagindo com choro caso alguém venha pedir o objeto.

No momento da entrada, as crianças juntamente com seus familiares ou responsáveis, são recepcionados no portão da frente por uma funcionária, em seguida, são acolhidas na porta da sala de aula por mim pela monitora. Neste momento, nos saudamos e conversamos com os  responsáveis sobre as crianças de acordo com a necessidade do momento, a saída acontece da mesma forma. Pedimos que as próprias crianças deixem seu material sobre a mesa e a garrafinha de água na bandeja, em seguida aguardam os demais colegas no tatame. Ao sair, vamos entregando na medida em que os responsáveis chegam, às vezes estamos numa roda de cantigas ou mesmo conversando.

Os combinados vão acontecendo de acordo com a necessidade da turma dentro da rotina,  para garantir o desenvolvimento das crianças num ambiente de respeito e harmonia.

Todas as crianças reconhecem seus pertences como: mochila, brinquedos, roupas e calçados. A maioria cuida de suas coisas e com outros é necessário ficar mais atenta. Na organização e arrumação da sala e de outros espaços da escola, a maioria das crianças participa, mas tem algumas que demonstram resistência em ajudar na organização.

Os momentos de leitura acontecem na sala de aula, na biblioteca, no pátio gramado. Nestes momentos além dos livros, usamos objetos, brinquedos para enriquecer as histórias, sempre com gestos e expressões faciais bem nítidos e fazendo sons. Observo que as crianças gostam mais das histórias que falam dos animais e que possam ser cantadas, mesmo seu tempo de concentração sendo curto. Apreciam manusear livros, revistas e encartes de supermercados.

As atividades artísticas são em sua maioria realizadas no coletivo, priorizando o trabalho em equipe. Essas atividades são expostas na sala de aula, nas paredes do corredor e no mural destinado à exposição das criações das crianças.

Ainda estão em fase de reconhecimento do alfabeto, que fica exposto na sala de aula. Poucas reconhecem sua letra inicial. Costumam dispersar sua atenção quando estamos em grupo grande. Tenho maior receptividade quando chamo individualmente ou em grupos menores.

Sempre tiramos um tempinho para cantar, seja com gestos ou mesmo batendo palmas. Também adoram dançar, fazendo coreografias. Apresentam pouca concentração nos momentos com DVDs, dispersam e buscam brincar com outros materiais, acredito por ser uma turma bem ativa em suas atitudes. Em geral, as crianças têm preferência por brincadeiras livres e no parquinho.

A linguagem oral está sendo bem desenvolvida, algumas, a maioria já se expressam verbalmente, poucos só através de gestos e indicações.

Nos momentos sociais realizam apresentações tanto para colegas, funcionários como para os pais e comunidade local, com alegria e muita curiosidade.

Elas interagem com a natureza constantemente, pois saímos da sala para o parque onde  temos areia, folhas, flores e árvores; no pátio gramado onde também se encontram pequenos arbustos. Adoram observar pequenos bichinhos como formigas e besouros, questionando o que estão fazendo, para onde vão e imitando-os.

Durante todas as atividades exploramos os conhecimentos matemáticos das crianças. Seja numa brincadeira questionando noções (como grande/pequeno, cheio/vazio, pesado/leve, duro/mole, áspero/macio, etc.), exploramos as cores da natureza, nos brinquedos, nas peças de encaixe, nas roupas, nas tintas e em outros, quantidades.

As crianças brincam de faz- de- conta na casinha de brinquedos onde se divertem muito. Neste ambiente demonstram suas preferências por determinados brinquedos e colegas. No parquinho se divertem no gira-gira, no escorregador, nos balanços e no tanque de areia preparando “bolos e comidinhas”.

Exploram todos os espaços da escola, visitam outras salas de aula, biblioteca, pátio calçado, pátio gramado, quadra de areia, parquinho, corredor e outros. Não utilizamos filas, nos organizamos de mãos dadas nos momentos que vamos de um lugar para outro.

As refeições acontecem no refeitório. Cada turma senta numa fileira de mesas e este momento é acompanhado por mim e pela monitora. Todas as crianças já estão se alimentando sozinhas fazendo uso de colheres. Tenho apenas um menino que ainda precisa de uma maior orientação quanto à maneira de se alimentar, pois costuma “empurrar” a comida pela boca, sujando muito as mãos, roupa e rosto. Têm boa aceitação pelos alimentos oferecidos pela escola, quando tem algo que elas não gostam, falam que não querem. Estamos sempre  incentivando-as a provarem novos alimentos.

No geral relacionam-se muito bem comigo, monitora, colegas e demais funcionários da escola. Quando não querem compartilhar brinquedos, livros, espaços e pertences, infelizmente algumas vezes reagem chorando, gritando, batendo ou empurrando, desrespeitando assim os combinados da turma. Sempre que isto acontece, elas são orientadas a pedir desculpas ao coleguinha e não repetir este comportamento.    

Realizam com interesse as atividades propostas, falam sobre suas preferências, demonstram também seus desagrados. A interação entre as crianças, professora, monitora e demais funcionários acontece de maneira tranquila visando sempre o desenvolvimento das crianças.

O banho e a troca de fraldas acontecem de acordo com a necessidade de cada criança. Neste momento, conversamos, cantamos, brincamos e as crianças reagem muito bem. Primeiramente separamos a roupa limpa e/ou a fralda que a criança vai vestir, separamos a toalha e os materiais de higiene pessoal. No início do ano poucas tinham o controle dos esfíncteres, agora apenas duas ainda necessita utilizar a fralda, mas já encaminhamos para o banheiro quando possível reagindo com naturalidade e aceitação.

Nossa turma não acontece momento de repouso, pois as crianças não demonstram sentir sono neste horário. Entretanto, duas crianças costumam ficar sonolentas após o jantar. Colocamos dispostos colchões num canto da sala para que possam repousar com tranqüilidade.

Em relação às preferências e interesses das crianças posso afirmar que elas gostam de ouvir músicas, cantar e dançar, mexer com  tinta e cola colorida, brincar com jogos de encaixe, parquinho, areia, bola, tanque de areia, bonecas, carrinhos. Folhear revistas, livros e panfletos de lojas e supermercados. Ouvir histórias, jogar bola, manusear fantoches.  Desenhar e pintar com diversos recursos como: canetinha, pincel atômico, giz de cera, lápis de escrever e outros. 

quinta-feira, 23 de julho de 2015

2º Perfil Turma (4 anos)

A turma do grupo IV-B matutino atualmente é composta por 20 crianças, sendo 06 meninos e 14 meninas. São crianças assíduas, raramente faltam, somente por motivo de doença ou outras necessidades pessoais. Nenhuma criança frequenta o ambiente escolar no período integral e apenas 3 crianças necessitam utilizar o transporte escolar por residirem na área rural.

Já demonstram terem adquirido mais confiança e autonomia perante o grupo, formando rodinhas de brincadeiras na sala onde uma criança compartilha objetos e brinquedos com os demais. Também já é possível observar a presença de líderes em alguns grupos durante as brincadeiras.

No momento da entrada, as crianças juntamente com seus familiares ou responsáveis, são recepcionados no portão da frente por uma funcionária, em seguida, são acolhidas na porta da sala de aula por mim. Neste momento, cumprimento e converso com os  responsáveis sobre as crianças de acordo com a necessidade do momento, a saída acontece da mesma forma. Geralmente deixo livros de histórias ou pecinhas para recepcionar e em seguida, faço o cabeçalho e rotina no quadro. Peço que as próprias crianças deixem sua mochila pendurada na cadeira. Ao sair, vou chamando as crianças na medida que seus familiares e responsáveis vão chegando.

Os combinados vão acontecendo de acordo com a necessidade da turma dentro da rotina,  para garantir o desenvolvimento das crianças num ambiente de respeito e harmonia.

Todas as crianças reconhecem seus pertences como: mochila, brinquedos, roupas e calçados. A maioria cuida de suas coisas e com outros é necessário ficar mais atenta. Na organização e arrumação da sala e de outros espaços da escola, todas as crianças participam, mas tem algumas que demonstram resistência em ajudar na organização ficando pelos cantos.

Os momentos de leitura acontecem na sala de aula, na biblioteca, no pátio gramado. Nestes momentos além dos livros, usamos objetos, brinquedos para enriquecer as histórias, sempre com gestos e expressões faciais bem nítidos e fazendo sons. Observo que as crianças gostam mais das histórias que falam de contos de fadas, animais, robôs e carros. Apreciam manusear livros, revistas e encartes de supermercados.

As atividades artísticas são em sua maioria realizadas no coletivo, priorizando o trabalho em equipe. Essas atividades são expostas na sala de aula, nas paredes do corredor e no mural destinado à exposição das criações das crianças. Também gostam das atividades individuais preferencialmente quando feitas com tintas e que possam ser discutidas com os outros amigos quando coloco exposto num mural na sala.

A maioria das crianças já reconhecem todo o alfabeto e numerais, ambos ficam expostos em sala para visualização na altura das mesmas. Conseguem fazer a escrita de seu nome com observação na ficha; alguns fazem a escrita sem seu uso, onde ás vezes esquece alguma letra ou deixa espelhada. Apreciam todas as atividades propostas, porém percebi que preferem no coletivo ou quando feitas com tinta e cola colorida. Costumam dispersar sua atenção quando são feitas individualmente, pois ficam muito curiosos no que o outro está fazendo.

Sempre tiramos um tempinho para cantar, seja com gestos ou mesmo batendo palmas. Também adoram dançar, fazendo coreografias. Apresentam pouca concentração nos momentos com DVDs, dispersam e buscam brincar com outros materiais, acredito por ser uma turma bem ativa em suas atitudes. Em geral, as crianças têm preferência por brincadeiras livres de faz-de-conta na sala, livres no pátio gramado e no parquinho.

A linguagem oral está sendo bem desenvolvida, conseguem transmitir recados, conversam com naturalidade sobre fatos acontecidos em casa e passeios.

Nos momentos sociais realizam apresentações tanto para colegas, funcionários como para os pais e comunidade local, com alegria e muita curiosidade. Adoraram o momento na qual apresentamos a música “Super Água” e sempre perguntam se vão dançar novamente. As atividades que proponho sobre o projeto água esta sendo muito receptiva e já ouvi comentários positivos com retorno dos familiares.

As crianças interagem com a natureza constantemente, pois saímos da sala para o parque onde  temos areia, folhas, flores e árvores; no pátio gramado onde também se encontram pequenos arbustos. Adoram observar pequenos bichinhos como formigas e besouros, questionando o que estão fazendo, para onde vão e imitando-os.

Durante todas as atividades exploramos os conhecimentos matemáticos das crianças. Seja numa brincadeira questionando noções (como grande/pequeno, cheio/vazio, pesado/leve, duro/mole, áspero/macio, etc.), exploramos as cores da natureza, nos brinquedos, nas peças de encaixe, nas roupas, nas tintas e em outros, quantidades.

As crianças brincam de faz-de-conta seja na sala ou mesmo no pátio gramado onde se divertem muito. Neste ambiente demonstram suas preferências por determinados brinquedos e colegas. No parquinho se divertem no gira-gira, no escorregador, nos balanços e no tanque de areia preparando “bolos e comidinhas”.

Exploram todos os espaços da escola, visitam outras salas de aula, biblioteca, pátio calçado, pátio gramado, quadra de areia, parquinho, corredor e outros. Não utilizamos filas, nos organizamos de mãos dadas nos momentos que vamos de um lugar para outro.

As refeições acontecem no refeitório. Cada turma senta numa fileira de mesas e sempre os acompanho. Todas as crianças se alimentam sozinhas fazendo uso de colheres. Têm boa aceitação pelos alimentos oferecidos pela escola, quando tem algo que elas não gostam, falam que não querem. Estamos sempre  incentivando-as a provarem novos alimentos. Não há criança com intolerância à lactose ou outro alergia alimentar.

No geral relacionam-se muito bem comigo, colegas e demais funcionários da escola. Quando não querem compartilhar brinquedos, livros, espaços e pertences, infelizmente algumas vezes reagem chorando, gritando, batendo ou empurrando, desrespeitando assim os combinados da turma. Sempre que isto acontece, elas são orientadas a pedir desculpas ao coleguinha e não repetir este comportamento.    

Realizam com interesse as atividades propostas, falam sobre suas preferências, demonstram também seus desagrados. A interação entre as crianças, professora e demais funcionários acontece de maneira tranquila visando sempre o desenvolvimento das crianças.

Em relação às preferências e interesses das crianças posso afirmar que elas gostam de ouvir músicas, cantar e dançar, mexer com  tinta e cola colorida, brincar com jogos de encaixe, parquinho, areia, bola, tanque de areia, bonecas, carrinhos. Folhear revistas, livros e panfletos de lojas e supermercados. Ouvir histórias, jogar bola, manusear fantoches.  Desenhar e pintar com diversos recursos como: canetinha, pincel atômico, giz de cera, lápis de escrever e outros. 

sábado, 11 de julho de 2015

1º Relatório Individual (4anos)

* Nomes trocados para preservar identidade das crianças.


1º Relatório
No sentido de contribuir para o desenvolvimento integral de João, juntamente com sua família, acompanhei através de observações e registros o processo de conhecimento vivido pela mesma, suas conquistas e descobertas.
João é um menino que adaptou-se com facilidade, logo que viu os companheiros de sala deu um sorriso e aproximou-se. Percebi que em momentos que necessita ter concentração, apresenta dificuldade em permanecer sentado e ficar parado num lugar por muito tempo. Está sempre mexendo as mãos e/ou pés e desviando seu olhar para a janela, dificilmente fixa seu olhar no colega quando estão numa conversa. A mãe comunicou-me que João está sendo acompanhado por uma fonoaudióloga. Costuma comunicar-se pouco, mais por gesticulações e palavras simples. Quando preciso chamá-lo para realizar algumas tarefas, preciso falar seu nome várias vezes e geralmente tomá-lo pela mão para encaminhar à atividade, pois parece estar envolvido em seus pensamentos.
É uma criança alegre, extrovertida, que está sempre com um sorriso no rosto durante todas as atividades. Contudo, tem dificuldades em cumprir algumas regras em sala, acredito por ser uma criança com comportamento muito ativo. Estou sempre conversando com ele e direcionando quanto às normas para que tenha mais cuidado e não se machuque.
No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que João vem desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração no decorrer das brincadeiras e em momentos da organização da sala e materiais. Realiza suas atividades com confiança e bastante atenção, preferencialmente quando são individuais ou em pequenos grupos, costumando ficar disperso em atividades quando todos estão envolvidos coletivamente.
Através das experiências vivenciadas no CMEB envolvendo movimento e música, João aprecia participar de ambientes desafiadores que envolvem movimentos e situações de interações, onda está desenvolvendo uma motricidade saudável. Participa ativamente de brincadeiras, respondendo a estímulos e fazendo imitações. Porém, percebo a necessidade de trabalhar um pouco mais sua agilidade e coordenação motora global.
Neste período, João está ampliando suas capacidades de comunicação e de expressão, sendo uma criança capaz de participar de situações nas quais conversa naturalmente, interagindo verbalmente, apesar de gaguejar em alguns momentos. Os momentos onde conto ou leio histórias torna-se muito prazeroso para a criança: gesticula, imita sons e onomatopéias, sorri durante todo o momento.
João ampliou seus conhecimentos sobre o meio social e natural vivenciando experiências através das quais vem incorporando hábitos de higiene pessoal como a escovação, lavar as mãos ao chegar do parquinho, antes e após refeições. Aprecia brincar com areia, pedrinhas, gravetos e outros elementos da natureza encontrados tanto no parquinho quanto no outro ambiente externo (gramado), brincando de comidinha, casinha, salão.
Nesse semestre realizamos várias atividades e também os seguintes projetos educativos: "O mundo encantado de Monteiro Lobato", "Água: cada gota conta" e "Família de leitores não nasce pronta, mas pode ser construída". Todos com o objetivo de promover o desenvolvimento infantil, através de muitas brincadeiras e interações.

 2º Relatório 

No sentido de contribuir para o desenvolvimento integral de José, juntamente com sua família, acompanhei através de observações e registros o processo de conhecimento vivido pela mesma, suas conquistas e descobertas.

José é um menino muito ativo em suas atitudes. Tem um temperamento explosivo: não suporta críticas, provocações e/ou rejeição, onde costuma usar meios físicos para alcançar o que deseja, demonstrando agressividade. Aprecia participar das atividades, mesmo dispersando sua atenção. Muito comunicativo, está sempre conversando comigo sobre assuntos variados e questionando atitudes dos colegas.

A adaptação de José foi tranqüila, enturmando-se sem maiores problemas. É uma criança alegre, extrovertida, que está sempre com um sorriso no rosto durante todas as atividades. Contudo, tem dificuldades em cumprir algumas regras em sala, acredito por ser uma criança com comportamento muito ativo. Estou sempre conversando com ela e direcionando quanto às normas para que tenha mais cuidado e não se machuque.

No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que José vem desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração no decorrer das brincadeiras e em momentos da organização da sala e materiais. Realiza suas atividades com confiança e bastante atenção, preferencialmente quando são individuais ou em pequenos grupos, costumando ficar disperso em atividades quando todos estão envolvidos coletivamente.

Através das experiências vivenciadas no CMEB envolvendo movimento e música, José aprecia participar de ambientes desafiadores que envolvem movimentos e situações de interações, onda está desenvolvendo uma motricidade saudável. Participa ativamente de brincadeiras, respondendo a estímulos e fazendo imitações. Porém, percebo a necessidade de trabalhar um pouco mais sua agilidade e coordenação motora global.

Neste período, José está ampliando suas capacidades de comunicação e de expressão, sendo uma criança capaz de participar de situações nas quais conversa naturalmente, interagindo verbalmente, apesar de gaguejar em alguns momentos. Os momentos onde conto ou leio histórias torna-se muito prazeroso para a criança: gesticula, imita sons e onomatopéias, sorri durante todo o momento.

José ampliou seus conhecimentos sobre o meio social e natural vivenciando experiências através das quais vem incorporando hábitos de higiene pessoal como a escovação, lavar as mãos ao chegar do parquinho, antes e após refeições. Aprecia brincar com areia, pedrinhas, gravetos e outros elementos da natureza encontrados tanto no parquinho quanto no outro ambiente externo (gramado), brincando de comidinha, casinha, salão.

Por meio de atividades lúdicas como jogos e brincadeiras José demonstra estar construindo gradativamente os conceitos matemáticos.

Nesse semestre realizamos várias atividades e também os seguintes projetos educativos: "O mundo encantado de Monteiro Lobato", "Água: cada gota conta" e "Família de leitores não nasce pronta, mas pode ser construída". Todos com o objetivo de promover o desenvolvimento infantil, através de muitas brincadeiras e interações.


 3º Relatório 

No sentido de contribuir para o desenvolvimento integral de Mary, juntamente com sua família, acompanhei através de observações e registros o processo de conhecimento vivido pela mesma, suas conquistas e descobertas.

Mary aprecia participar de todas as atividades, seja em grupo quanto no individual. Geralmente fica mais próxima à mim, onde me observa e sempre questiona-me em relação ao que estou fazendo. Sempre está disposta a me ajudar ou mesmo a algum colega quando necessita. Adora conversar sobre seus passeios ou vivências de casa seja comigo quanto com algumas colegas da sala.

A adaptação de Mary foi tranqüila, mostrando-se sociável e alegre.  Faz comentários sobre assuntos que entram em pauta, seja nas rodas de conversa quanto durante as brincadeira.

No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que Mary vem desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração no decorrer das brincadeiras e em momentos da organização da sala e materiais. Criança com comportamento tranqüilo, porém ativo durante as atividades propostas.

Através das experiências vivenciadas no CMEB envolvendo movimento e música, Mary aprecia participar de ambientes desafiadores que envolvem movimentos e situações de interações, onda está desenvolvendo uma motricidade saudável. Participa ativamente de brincadeiras, respondendo a estímulos e fazendo imitações.

Mary ampliou seus conhecimentos sobre o meio social e natural vivenciando experiências através das quais vem incorporando hábitos de higiene pessoal como lavar as mãos ao chegar do parquinho, antes e após refeições. Aprecia brincar com areia, pedrinhas, e outros elementos da natureza encontrados tanto no parquinho quanto no outro ambiente externo (gramado), além dos balanços e escorregador, geralmente demonstrando preferência em ficar próxima de determinados colegas da sala.

Por meio de atividades lúdicas como jogos e brincadeiras Mary demonstra estar construindo gradativamente os conceitos matemáticos.

Nesse semestre realizamos várias atividades e também os seguintes projetos educativos: "O mundo encantado de Monteiro Lobato", "Água: cada gota conta" e "Família de leitores não nasce pronta, mas pode ser construída". Todos com o objetivo de promover o desenvolvimento infantil, através de muitas brincadeiras e interações.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

1º Relatório Individual (2 anos)

No sentido de contribuir para o desenvolvimento integral de Pollyana, juntamente com sua família, acompanhei através de observações e registros o processo de conhecimento vivido pela mesma, suas conquistas e descobertas.

Pollyana é uma criança muito ativa. Possui uma oralidade bem desenvolvida, apesar de conversar com tom muito alto.  Aprecia participar ativamente de todas as atividades desenvolvidas, seja no individual quanto no coletivo.

A adaptação de Pollyana foi tranquila, enturmando-se sem maiores problemas. É uma criança alegre, extrovertida, que está sempre com um sorriso no rosto durante todas as atividades. Contudo, tem dificuldades em cumprir algumas regras em sala, acredito por ser uma criança com comportamento muito ativo. Estou sempre conversando com ela e direcionando quanto às normas para que tenha mais cuidado e não se machuque.

No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que Pollyana vem desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração no decorrer das brincadeiras e em momentos da organização da sala e materiais. Realiza suas atividades com confiança e bastante atenção, preferencialmente quando são individuais ou em pequenos grupos, costumando ficar disperso em atividades quando todos estão envolvidos coletivamente.

Através das experiências vivenciadas no CMEB envolvendo movimento e música, Pollyana aprecia participar de ambientes desafiadores que envolvem movimentos e situações de interações, onda está desenvolvendo uma motricidade saudável. Participa ativamente de brincadeiras, respondendo a estímulos e fazendo imitações. Porém, percebo a necessidade de trabalhar um pouco mais sua agilidade e coordenação motora global.

Neste período,Pollyana está ampliando suas capacidades de comunicação e de expressão, sendo uma criança capaz de participar de situações nas quais conversa naturalmente, interagindo verbalmente, apesar de gaguejar em alguns momentos. Os momentos onde conto ou leio histórias torna-se muito prazeroso para a criança: gesticula, imita sons e onomatopeias, sorri durante todo o momento.

Pollyana ampliou seus conhecimentos sobre o meio social e natural vivenciando experiências através das quais vem incorporando hábitos de higiene pessoal como a escovação, lavar as mãos ao chegar do parquinho, antes e após refeições. Aprecia brincar com areia, pedrinhas, gravetos e outros elementos da natureza encontrados tanto no parquinho quanto no outro ambiente externo (gramado), brincando de comidinha, casinha, salão.

Por meio de atividades lúdicas como jogos e brincadeiras Pollyana demonstra estar construindo gradativamente os conceitos matemáticos.

Nesse semestre realizamos várias atividades e também os seguintes projetos educativos: "O mundo encantado de Monteiro Lobato", "Água: cada gota conta" e "Família de leitores não nasce pronta, mas pode ser construída". Todos com o objetivo de promover o desenvolvimento infantil, através de muitas brincadeiras e interações.

.......................................................

No sentido de contribuir para o desenvolvimento integral de Roger, juntamente com sua família, acompanhei através de observações e registros o processo de conhecimento vivido pela mesma, suas conquistas e descobertas.

Roger mostrou-se choroso nos primeiros dias de aula, com dificuldade para aceitar um carinho. A criança evita muito diálogo com colegas preferindo permanecer sozinho nas brincadeiras livres. Contudo, mostra-se mais receptivo quando participa das atividades coletivas onde pula, salta, brinca, imita, etc. É uma criança que se comunica através de gesticulações, porém necessita aprimorar sua oralidade, emitindo sons dispersos o que dificulta em algumas vezes sua comunicação.

É uma criança com temperamento muito ativo e agitado. Demonstra agressividade em situações de conflito, onde usa meios físicos para alcançar o que deseja. Tenho conversado muito com Victor Eduardo sobre as normas e solicitando sua ajuda para que sua socialização seja mais tranquila.

No que se refere à formação da identidade e ao desenvolvimento da independência e autonomia, observei que Roger observa e explora o ambiente, a natureza com atitude de curiosidade. Realiza suas atividades com confiança apesar de distrair-se facilmente, preferindo atividades realizadas no coletivo. Ao realizar as tarefas, aparenta desânimo e cansaço, partindo logo para as brincadeiras e outras atividades.

Através das experiências vivenciadas no CMEB envolvendo movimento e música, Roger aprecia participar de ambientes desafiadores que envolvem movimentos e situações de interações, onda está desenvolvendo uma motricidade saudável. Participa ativamente de brincadeiras, respondendo a estímulos e fazendo imitações.

Nos momentos onde conto ou leio histórias costuma pular, gesticular, imitar sons, sorrindo durante todo o momento, porém seu tempo de concentração é curto, o que o leva a sair das rodas de histórias para pegar um brinquedo.

Roger vem ampliando seus conhecimentos sobre o meio social e natural vivenciando experiências através das quais vem incorporando hábitos de higiene pessoal como a lavar as mãos ao chegar do parquinho, antes e após refeições. Aprecia brincar com areia, pedrinhas, gravetos e outros elementos da natureza encontrados tanto no parquinho quanto no outro ambiente externo (gramado).

Nesse semestre realizamos várias atividades e também os seguintes projetos educativos: "O mundo encantado de Monteiro Lobato", "Água: cada gota conta" e "Família de leitores não nasce pronta, mas pode ser construída". Todos com o objetivo de promover o desenvolvimento infantil, através de muitas brincadeiras e interações.

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais