Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Próspero 2010

Dentro de alguns dias un Ano Novo vai chegar a esta estação.
Se não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro.
Procure um lugar próximo à janela e desfrute cada uma das paisagens que o tempo lhe oferecer, com o prazer de quem realiza a primeira viagem. Não se assuste com os abismos, nem com as curvas que não lhe deixam ve os caminhos que estão por vir.
Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto, cada riacho, beirais de estrada e tons mutantes de paisagem. Desdobre o mapa e planeje roteiros. Preste atenção em cada ponto de parada e fique atento ao apito de partida. E quando decidir descer na estação onde a esperança lhe acenou não hesite: desenbarque nela os seus sonhos...
Desejo que a sua viagem pelos dias do próximo ano, seja de Primeira Classe!!!!
Feliz Ano Novo!!!!

Relatório individual para fonoaudióloga

O relatório abaixo foi redigido pela professora Karine e pedagoga Iasmin para solicitar à fonoaudióloga um acompanhamento individual do aluno Marcelo (nome fictício, trocado para presevar identidade do aluno), propiciando um melhor desenvolvimento educacional.

Relatório individual do aluno Marcelo Silva - Data26/10/2009
Marcelo foi matriculado no Centro Municipal de Educação Infantil Narizinho em 2008, com dois anos de idade e necessitou de muitas intervenções da professora que ficava extremamente constrangida em relação aos pais das demais crianças, uma vez que ingressou no CMEI sem expressar nenhuma palavra, sendo sua única forma de manifestação morder os colegas (tinha dias que mordia até cinco colegas diferentes).
Foi um trabalho árduo para a professora e só nos sentimos mais consoladas quando a fonoaudióloga que atendia o CMEI comunicou-nos que Marcelo mordia os colegas porque não conseguia se expressar oralmente. Então, sua professora e monitora passaram a fazer um trabalho individualizado com ele, estimulando sua oralidade em todos os momentos que desejava algum objeto ou alguma coisa e mantendo um olhar muito atento para impedir suas mordidas.
A partir do segundo semestre, Marcelo já se interessava com os colegas para brincar apesar de continuar com dificuldades de expressão verbal e já não morder com tanta frequência.
Atualmente, matriculado no Grupo III, da professora Karine, no turno vespertino, a mesma observou já no primeiro trimestre que a referida criança costumava se expressar oralmente somente quando repreendido por um determinado colega, manifestando-se através de choro ou grito. Nesse momento, apontava para o colega e tentava comunicar o que havia acontecido.
No decorrer do segundo trimestre, o Marcelo passou a se comunicar através de falas curtas e simples, algumas vezes dizendo onomatopéias, como por exemplo: nham, nham (referindo-se ao lobo que comeu o porquinho na história contada pela professora) e vrum... (referindo-se ao barulho de carro).
De acordo com as observações da professora, durante as atividades propostas, ela percebe que Marcelo muitas vezes tenta participar de maneira ativa, seja tentando dialogar com os amigos durante as brincadeiras expondo suas preferências, seja em rodas de conversa onde procura relatar fatos ocorridos fora do ambiente escolar, porém de forma incompreensível para as crianças e na maioria das vezes para a professora e monitora, ficando evidente que criança apresenta uma dificuldade na pronúncia das palavras o que leva os colegas a ignorem o que ele fala pois não conseguem entendê-lo, fato que o deixa muito frustrado, levando-o a ceder às vontades dos colegas, o que dificulta o desenvolvimento de sua autonomia.
Durante as conversas com as educadoras essa dificuldade em se fazer compreendido através da fala, tem se mantido persistente no Marcelo. Para que sua fala seja assimilada, desenvolvemos o hábito de observar suas indicações gestuais, sons onomatopéicos, associações de sons na tentativa de compreender o que ele quer comunicar através da fala. Quando Marcelo percebe que não está sendo compreendido em suas falas, passa a repetir mais pausadamente ou leva a pessoa com quem está conversando ao local ou ao sujeito do qual está falando.
Karine Santana Andrade – professora do grupo 3B vespertino
Iasmin Maria Machado Aquini - pedagoga

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Plataforma Freire


Fonte: site MEC
O Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica é resultado da ação conjunta do Ministério da Educação (MEC), de Instituições Públicas de Educação Superior (IPES) e das Secretarias de Educação dos Estados e Municípios, no âmbito do PDE - Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação – que estabeleceu no país um novo regime de colaboração da União com os estados e municípios, respeitando a de autonomia dos entes federados. [...]
O Plano Nacional de Formação é destinado aos professores em exercício das escolas públicas estaduais e municipais sem formação adequada à LDB, oferecendo cursos superiores públicos, gratuitos e de qualidade, com a oferta cobrindo os municípios de 21 estados da Federação, por meio de 76 Instituições Públicas de Educação Superior, das quais 48 Federais e 28 Estaduais, com a colaboração de 14 universidades comunitárias. [...]
O professor fará sua inscrição nos cursos por meio de um sistema desenvolvido pelo MEC denominado Plataforma Paulo Freire, onde também terá seu currículo cadastrado e atualizado. A partir da pré-inscrição dos professores e da oferta de formação pelas IES públicas, as secretarias estaduais e municipais de educação terão na Plataforma Freire um instrumento de planejamento estratégico capaz de adequar a oferta das IES públicas à demanda dos professores e às necessidades reais das escolas de suas redes. A partir desse planejamento estratégico, as pré-inscrições são submetidas pelas secretarias estaduais e municipais às IES públicas, que procederão à inscrição dos professores nos cursos oferecidos.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Momento Reflexão

O VESTIDO AZUL

Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma garotinha muito bonita. Acontece que essa menina freqüentava as aulas da escolinha local num estado lamentável. Suas roupas eram tão velhas que seu professor resolveu dar-lhe um vestido novo. Assim raciocinou o mestre: "É uma pena que uma aluna tão encantadora venha às aulas desarrumada desse jeito. Talvez, com algum sacrifício, eu pudesse comprar para ela um vestido azul".


Quando a garota ganhou a roupa nova, sua mãe não achou razoável que, com aquele traje tão bonito, a filha continuasse a ir ao colégio suja como sempre, e começou a dar-lhe banho todos os dias, antes das aulas. Ao fim de uma semana, disse o pai: "Mulher, você não acha uma vergonha que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more num lugar como este? Que tal você ajeitar a casa, enquanto eu, nas horas vagas, vou dando uma pintura nas paredes, consertando a cerca, plantando um jardim?"

E assim fez o humilde casal. Sua casa ficara mais bonita que todas as outras da rua, e os vizinhos, inspirados naquela casa, se puseram a arrumar as suas próprias moradias. Desse modo, todo o bairro melhorou consideravelmente.

Por ali, passava um político que, bem impressionado, disse: "É lamentável que gente tão esforçada não receba nenhuma ajuda do governo". E, dali, saiu para ir falar com o prefeito, que o autorizou a organizar uma comissão para estudar que melhoramentos eram necessários ao bairro. Dessa primeira comissão surgiram muitas e muitas outras e hoje, por todo o país, elas ajudaram os bairros pobres a crescerem e melhorarem.

E pensar que tudo começou com um vestido azul. Não era intenção daquele simples professor concertar toda a rua, o bairro, nem criar um organismo que socorresse os bairros abandonados de todo o país. Mas ele fez o que podia, ele deu a sua parte, ele fez o primeiro movimento do qual se desencadeou toda aquela transformação. (Gardel Costa)

.•♥•.¸¸.•♥´•..•♥•.¸¸.•♥´•..•♥•.¸¸.•♥´•.

Como é admirável o poder do pensamento. Todos nós temos sonhos, mas muitos não permitem que eles sejam realizados por acreditar ser impossível. Os grandes acontecimentos da humanidade partiram de um pensamento.

Jesus disse: "Vocês são o sal da terra e a luz do mundo..." Juntos podemos realizar qualquer sonho...

É difícil reconstruir uma rua, um bairro, uma cidade, mas é possível dar um vestido azul. Você, amigo internauta, acabou de receber um lindo "vestido azul". Faça sua parte. Ajude-nos a melhorar nosso cantinho.

Horário de verão 2009

O horário de verão deste ano começará a zero hora do dia 18 de outubro, um domingo, nas Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País e terminará a zero hora do dia 21 de fevereiro de 2010, o primeiro domingo após o carnaval. Desde o ano passado, o horário de verão passou a ter um período definido de início e término. Os relógios devem ser adiantados em uma hora no início do horário de verão e atrasados em uma hora ao seu término.


O decreto 6.558, de 8 de dezembro de 2008, determinou que o horário de verão deve começar sempre no terceiro domingo de outubro. O término, de acordo com o decreto, foi definido para o terceiro domingo de fevereiro. O decreto, porém, define uma exceção para o encerramento do horário de verão: quando o terceiro domingo de fevereiro coincidir com o Carnaval, o horário de verão será prorrogado até o final de semana seguinte.

O horário de verão vigorará nos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.


O que representa o adiantamento dos ponteiros do relógio em uma hora?
- Iniciar as atividades diurnas mais cedo.
- Atrasar o início do consumo de luz artificial pela maioria da população ao entardecer.
- Racionalizar o uso da energia elétrica pela melhor utilização do sistema elétrico.
- Alterar os hábitos da população já que o pôr do Sol passa a ocorrer mais tarde.
- Alterar o horário em relação aos demais países e estados da união não integrantes.
- Aumentar as horas de lazer da população, uma vez que escurece mais tarde.

Em que anos houve horário de verão no Brasil?
- 1931/1932/1933;
- 1949/1950/1951/1952/1953;
- 1963/1964/1965/1966/1967/1968;
– A partir de 1985/1986 tem ocorrido todos os anos.

sábado, 3 de outubro de 2009

Momentos com minha turma - Grupo 3

Regência com estagiárias
As crianças receberam as estagiárias Denauve, Rita e Anarilda com muita curiosidade e alegria. Pude observar que o envolvimento, não só das crianças quanto das estagiárias, foi de grande entusiasmo.
As meninas planejaram as aulas seguindo algumas sugestões da professora, de acordo com o tema trabalhado no momento (figuras geométricas), adequando os objetivos à maturidade das crinças.
Foi perceptível a preocupação não só com os recursos a serem utilizados, mas também com a linguagem empregada com as crianças.
A turma reagiu primeiramente com certa desconfiança, contudo logo integrou-se com as meninas e pude notar um clima de amizade e alegria entre eles.
Com certeza foi um momento de muito aprendizado não só para as estagiárias Denauve, Rita e Anarilda, mas também pra mim (profª Karine), nossa monitora Edina e toda turminha do grupo 3.
Estagiarias: Rita de Cássia e Anarilda

Estagiária: Denauve
Passeio ao AMAGES (Associação dos Magistrados)
Local: Putiry - Aracruz - ES
Pose para os fãs! Já estão virando celebridades.
Uma pose no parquinho.
Pausa para o lanche. Que delícia!

Descansando pra continuar a brincadeira.
Esse dia foi só folia.
As outras crianças da festa (as tias).
Esse dia foi hiperdivertido!

Aniversário com a turma
Comemorando a 4ª primavera de Stéphany
Adivinha de quem foi o primeiro pedaço de bolo? Da tia Karine. rsrsrs

... e o segundo? da tia Edina, lógico. (monitora)

A turma ajudou apagar as velinhas. Foi só alegria com essa turma.

Pose com toda a turma do grupo 3 e a família de Stéphany

Piquenique
Esse lanche estava uma delícia! Quanta coisa gostosa!
As crianças adoraram fazer esse piquenique na pracinha próxima à escola.

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais