Google Tradutor

Quem sou eu

Minha foto
Espírito Santo, Brazil
Professora Educação Infantil. Costumo ser reservada e tímida, ás vezes gosto de ficar sozinha. Vivo o presente. Sou do tipo de pessoa que vive o “aqui e agora”. Não gosto deixar nada pra depois. Preciso de liberdade e independência para fazer minhas próprias coisas. Alegria sempre. Nada de ficar reclamando das dificuldades. Deus conhece nossa capacidade. "Posso não saber o quanto vou ter que caminhar, mas eu continuarei andando e sorrindo. Vou aprendendo a viver e a conviver. Levo comigo uma bagagem cheia de decepções, momentos felizes e alguns não muito.. meus erros, minhas lágrimas, minhas derrotas e vitórias... Não quero ser perfeita , eu quero é cair e levantar rindo... levantar e limpar as mãos e os joelhos e me preparar para correr de novo ,dessa vez mais rápido ainda. Se não quiser que eu te decepcione não faça demasiadas expectativas..."

Marcadores

sábado, 25 de dezembro de 2010

3º Perfil Geral: Dezembro (grupo IV, Educ. Inf.)

O grupo está encerrando o ano letivo de 2010 com um total de 22 alunos, com a seguinte composição: 10 meninas e 12 meninos.
Neste período os interesses predominantes do grupo foram por jogos de quebra-cabeça, brincar na sala de multiuso e visitas a sala de leitura. Também observei que as brincadeiras no parquinho estão acontecendo entre os dois gêneros, havendo maior interação entre as crianças.
 Observei que após o desenvolvimento do projeto de Leitura as meninas estão mais interessadas em livros de histórias, inclusive trazendo coleções de casa. Outro interesse que está bem evidente nas meninas atualmente é a brincadeira com maquiagem e com bonecas que trazem de casa o que têm contribuído na interação entre os dois gêneros nas brincadeiras também em sala de aula, tendo em vista que os meninos também estão trazendo os bonecos do Max Steel de casa e continuam apreciando muito as brincadeiras com as peças de encaixe.
Nas atividades dirigidas, as crianças se envolvem com interesse e curiosidade, fazendo perguntas de como fazer e, no caso de dúvidas, me chamam para ajudar. Em atividades coletivas o tempo que o grupo fica envolvido é em média 40 minutos. Já nas atividades individuais, o tempo dispensado é em média 10 minutos e demonstram preferência em realizar atividades no coletivo. Nos momentos livres, após conclusão das atividades, as crianças gostam de brincar com brinquedos que trazem de casa, com peças de encaixe, folhear revistas e manusear massinhas.
No grupo não tem crianças que se recusa a realizar atividades, porém algumas crianças na maioria das vezes, não demonstram o interesse esperado, realizando-as sem empolgação, necessitando de mudança de estratégias para se envolverem (José, Marcelo e Henrique).

Considero que as atividades planejadas estão cumprindo com os objetivos propostos no Quadro Geral da Ação Didática tendo em vista que as mesmas foram desenvolvidas com base na vivência das crianças, levando em consideração suas relações afetivas, suas experiências de mundo, o movimento e as brincadeiras.
Com relação  a forma como a sala foi organizada durante o ano, favoreceu a iniciativa e o trabalho autônomo das crianças, pois permitiu que as mesmas utilizassem o espaço e os materiais com desenvoltura, como por exemplo: pegam e guardam o material necessário para realização das atividades propostas.
Os conteúdos trabalhados neste período foram: regras simples de convívio social, noções de quantidade e contagem oral, coordenação e equilíbrio, uso do corpo e da voz através de brincadeiras e jogos, ampliação do repertório, cuidados com os materiais pessoais e produzidos, participação em momentos de leitura, dramatização de histórias e recontos, identificação e escrita do nome.
Os conhecimentos revelados neste período pelas  crianças foram: adquiriram capacidade para identificar os nomes dos amigos em fichas; a  escrita do  próprio nome pela maioria sem utilização da ficha (alguns até mesmo o primeiro sobrenome); reconhecem quase todas as letras do alfabeto; conseguem dar recados com clareza e expressar sentimentos e desejos com segurança.
Manifestaram neste período  algumas dificuldades: a escuta e  atenção principalmente em momentos  de roda de conversa onde costumam dar opiniões todos ao mesmo tempo e com um tom de voz muito alto e nas brincadeiras livres, onde ainda apresentam dificuldade para compartilhar os brinquedos da sala. O recurso utilizado para superar estas dificuldades foi a organização de oportunidades para que as crianças expressassem seus desejos, suas necessidades e suas idéias sobre o funcionamento das coisas e das pessoas, através de atividades como: pintura livre e/ou dirigida, histórias, recontos pelos alunos, canto e dança, roda de conversa, colagem com grãos e picotes, recortes, molde vazado, integrações c/ outras turmas, karaokê, slides, apresentações (momento social), ginástica e massagem, passeios, boneco “amigo da leitura” com caderno volante, caixa-surpresa (baú da novidade)
Fazendo uma avaliação do desenvolvimento do Projeto de Leitura, observei que as crianças participaram com muita alegria dos momentos na sala de leitura, onde escolheram livros para serem lidos e levados para casa, além de fazerem comentários sobre as histórias. A visita do boneco com o caderno volante e um livro de história à casa de cada criança foi ansiosamente aguardada por todos. Foi feita uma votação na sala e o nome escolhido para o boneco foi “Vinícius”. Cada criança ficou aproximadamente  de 2 a 3 dias com o kit de leitura em casa (caderno, boneco, livro e lápis de cor) trazendo-o no dia estipulado para ser repassado para outro coleguinha na sala. Além do relato, geralmente escrito pela mãe ou pelo pai, solicitei a cada criança que  desenhasse o momento mais apreciado por ela nesta experiência a fim de que fosse relatado  para os amigos na roda de conversa. Nenhuma das crianças se recusaram a levar o “Vinícius” para casa e tive a oportunidade de ouvir comentários como: “Tia, eu levei o Vinícius para passear”, “Gostei muito de contar história pro Vinícius e minha irmã”, “Eu emprestei o livrinho pra minha prima ler”.
Este grupo é muito curioso e quando apresentamos o momento social da Branca de Neve, quiseram saber quem iriam interpretar os personagens da história. Demonstram uma imaginação aguçada, principalmente nos momentos de faz-de-conta (brincam de pai, mãe e filhos), pegam tampa do balde e transformam em volante de carro. Quando dramatizam histórias nos momentos sociais, comportam-se com desenvoltura e criatividade.
Observei que neste semestre as crianças estão demonstrando maior confiança e  intimidade  para se expor no grupo e ouvir as experiências dos colegas além de estarem mais comunicativos, interagindo melhor entre si, relatando fatos vivenciados com naturalidade, demonstrando uma ampliação do vocabulário, como por exemplo quando Matheus contou para os colegas que o pai foi operado e que precisou passar um fio cirúrgico.
As crianças tiveram a oportunidade de vivenciaram diferentes papéis sociais, através de brincadeiras e dramatizações, aprendendo a conhecê-los e diferenciá-los, entendendo os diferentes acontecimentos e as pessoas do mundo ao seu redor.
As propostas de atividades levaram em conta a diversidade do grupo e ao mesmo  tempo procuraram garantir o desenvolvimento pleno das crianças e o seu acesso ao conhecimento.
De acordo com as atividades propostas do trabalho educativo deste CMEI e objetivos estabelecidos durante o processo de ensino-aprendizagem, as crianças vêm criando uma imagem positiva de si onde sua autoconfiança está sendo ampliada identificando suas limitações e possibilidades na construção de sua identidade e conquista da autonomia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar sobre este post!

Comentário será liberado após moderação; caso faça agressão gratuita poderá ser excluído. Evite escrever em letras maiúsculas.

Beijinhos sabor chocolate! Paz em seu coração!

Aguardando a chegada de Otavio.

Aguardando a chegada de Otavio.
Abençoada seja sua vinda, meu filho!

Foto: meu amor Anderson

Foto: meu amor Anderson

Foto: pais Josedino e Conceição

Foto: pais Josedino e Conceição

botão redes sociais